PEELING

Você que é acostumada a cuidar da pele já deve ter ouvido ou mesmo feito algum tipo de peeling não é mesmo?

Mas você sabe me dizer exatamente o que é o Peeling , quais os tipos de peeling e como ele age? Vamos lá, hoje você vai aprender tudinho sobre esse procedimento tão popular no consultório dermatológico e também em clínicas de estética.

Mas o peeling que o dermatologista faz é igual ao que a esteticista faz ?? Não !! Você vai entender um pouco mais depois de ler sobre peeling aqui.

Peeling vem do verbo em inglês to peel e significa descamar. Ele é todo processo em que há a remoção das camadas mais superficiais da pele, seja com o uso de um produto químico, físico ou laser. Ocorre destruição controlada de parte ou de toda epiderme (camada mais superficial da pele) com ou sem a derme (camada média da pele ).

De acordo com as camadas que são removidas o peeling pode ser classificado em superficial, médio ou profundo.


O peeling superficial retira a camada mais superficial da pele com discreta ou nenhuma descamação visível, atuando apenas na camada córnea (a mais superficial da epiderme) estimulando apenas a formação do colágeno na pele. Dessa forma, ele vai melhorar o aspecto, turgor e hidratação da pele, clarear levemente o tom da pele e secar espinhas. Se feito sequencialmente, a cada 15-20 dias pode melhorar efélides (sardas), melasma e rugas finas. Ele pode ser químico com uso de ácido glicólico (que em baixas concentrações pode ser feito por esteticista), ácido retinóico (aquele que deixa o rosto amarelinho e precisa ficar na sua pele por 6-8 horas), ácido mandélico, ácido salicílico. E também pode ser físico – o famoso peeling de cristal ou diamante feito pelas esteticistas.

O peeling médio destrói e esfolia as camadas córnea , granulosa e espinhosa da epiderme e tem como indicação a atenuação das rugas finas e médias e alguns tipos de manchas da pele como melanoses solares.

Para melasma, se feito com cuidado, pode ter bons resultados. Mas se aprofundar muito pode inicialmente clarear e depois escurecer mais do que antes. Este tipo de peeling inclui os tratamentos com ácido tricloroacético, por exemplo, ácido glicólico em maior concentração, solução de Jessner, aparelhos que literalmente lixam a pele, com potência ajustada para a camada mais alta da pele (dermoabrasão), aparelhos de laser, como o laser de CO2 e erbium.

O peeling profundo destrói toda epiderme e às vezes chega a camada superficial da derme. O peeling profundo mais famoso é o de fenol. Ele exige como todos os outros um preparo prévio da pele com cremes clareadores para afinar a pele e evitar manchas e cicatrizes pós procedimento, é necessário uso de antibiótico via oral para evitar infecções e uso de anti viral para evitar herpes. É um peeling muito doloroso, paciente deve ser sedada e apesar de os novos peelings de fenol serem menos arriscados deve-se saber que o fenol é cardiotóxico, ou seja, pode causar arritmias por exemplo durante o procedimento. O mais seguro portanto é que seja feito em ambiente hospitalar. Ele rejuvenesce a pele em pelo menos uns 5 anos. No consultório realizamos os peelings superficiais com ácidos e médios.

Muito importante lembrar do preparo da pele por no mínimo 20 dias antes do peeling com ácidos e clareadoras (geralmente usamos cremes com ácido retinóico, ácido glicólico e hidroquinona) para que resultado seja mais efetivo e para que haja menor risco de manchas e cicatrizes pós peeling.

No pós peeling deve-se usar apenas cremes indicados por mim (geralmente um corticóide leve a noite se peeling superficial ou corticóide com antibiótico se peeling médio), agua termal para aliviar a ardência que pode ocorrer nos primeiros dias e muito protetor solar durante o dia. Evitar ao máximo se expor ao sol e não arrancar as casquinhas que se formam 2-3 dias após o peeling. No peeling médio pôde-se formar cascas escuras, não tirá-las de jeito nenhum!! Elas devem sair sozinhas!! Se forem retiradas podem causar manchas e cicatrizes.

O mais importante: peeling é um procedimento relativamente simples mas deve ser feito por profissional experiente, que saiba lidar com as possíveis complicações como hipercromia (escurecimento), hipocromia (clareamento), cicatrizes que podem ocorrer mesmo seguindo todas orientações feitas. Esses efeitos raramente ocorrem quando é feito um bom pré e pós peeling, mas cada pessoa reage de um jeito e por isso a importância de saber tratar qualquer efeito indesejável que possa ocorrer.

O peeling deixa a pele mais macia, mais uniforme, mais iluminada.
É um bom procedimento para iniciar os cuidados com a pele!

Marque sua consulta: (11) 2898-9614, (11) 2898-9615

Receba mais informações sobre Peeling e novidades La Vienne em seu e-mail.
É só se cadastrar no formulário abaixo.
E não se preocupe, não enviamos spam.