Você é daquelas que sempre se pergunta se tomar colágeno adianta para alguma coisa? Eu particularmente até pouco tempo não acreditava na melhora da pele com uso do colágeno. Afinal, quando você ingere uma proteína, não vai ser tudo hidrolisado e teremos aminoácidos disponíveis do mesmo jeito? Não é a mesma coisa que ingerir gelatina regularmente?
Após notar bons resultados em pacientes que insistiam para que eu fizesse a prescrição da substância fui pesquisar um pouco mais.

O colágeno hidrolisado é aquele obtido após uma etapa a mais de hidrólise, só que enzimática, se comparado a gelatina, ou seja ele é quebrado em pedacinhos menores.

Em termos bioquímicos podemos dizer que foram formados polipeptídeos de massa molecular menor. Essa é a razão do colágeno hidrolisado ser tão mais caro que um simples pacotinho de gelatina!
Existem poucos estudos sobre a ação exata do colágeno mas quando hidrolisado ele é absorvido pelo organismo e consegue chegar à pele. Seu efeito, no entanto, não é o de repor aquilo que já foi perdido, mas sim de estimular sua pele a produzir colágeno. Mas como isso é feito ?
Há duas teorias mais aceitas:

1. Os aminoácidos do colágeno funcionam como blocos construtores para a produção de mais colágeno.

2. Os oligopeptídeos do colágeno hidrolisado se ligam a receptores dos fibroblastos e estimulam a produção de colágeno novo, elastina e ácido hialurônico.

Esse estímulo para produção de colágeno com uso do colágeno hidrolisado é importante porque a partir dos 25 anos de idade passamos a produzir menos essa substância.

No entanto, para ter algum resultado, é preciso que o consumo seja de 10 gramas por dia de colágeno hidrolisado (disponível em sachês para serem diluídos em água). Quando associado à vitamina C, sua absorção é potencializada. Os resultados significativos costumam aparecer depois do terceiro mês, mas já ao fim do primeiro é possível notar alguma melhora.

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios *

Você pode usar HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>